© 2017 por Mário Sorrentino. Orgulhosamente criado pela Equipe.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Redação

TCE aprova contas da prefeita de Conde Márcia Lucena relativas ao primeiro ano de gestão



O Tribunal de Contas do Estado (TCE) aprovou por unanimidade na sessão desta quarta-feira (4) a prestação de contas da prefeita de Conde Márcia Lucena relativa ao ano de 2017. Ficou caracterizada a regularidade do trabalho realizado pela prefeita à frente da equipe de gestão na busca da eficiência dos serviços, na condução adequada das políticas direcionadas à população e principalmente na aplicação correta dos recursos públicos.


Questionamentos apresentados quanto à dispensa de licitação ocorrida no início da gestão para contratação de empresa da coleta de lixo foram esclarecidos pela Prefeitura e as informações acatadas pelo TCE. O conselheiro e ex-presidente da Corte André Carlos comentou que “o Conde saiu literalmente do lixo” reconhecendo as dificuldades iniciais da prefeita Márcia no enfrentamento da limpeza da cidade.


Também o conselheiro Nominando Diniz, ex-presidente da corte a exemplo de André Carlos, fez questão de registrar o quadro adverso encontrado pela prefeita Márcia Lucena ao assumir, ressaltando o fato de que “qualquer irregularidade encontrável nas contas deveria ser vista com atenção e reserva” porque “o encontrado não foi fácil”.


A Prefeitura de Conde cumpriu os índices de investimento em Saúde e em Educação além do que determina a Constituição, 15,49% e 28,99% respectivamente. Acerca das alterações orçamentárias (créditos suplementares e especiais), a auditoria atestou que todos os créditos adicionais abertos e utilizados possuíam a devida autorização legal, bem como com a indicação de recursos efetivamente existentes.


Em relação a Execução Orçamentária, a auditoria ratifica a existência de um superávit orçamentário de 9,87% (R$ 7.115.629,15) da receita orçamentária arrecadada e de um superávit financeiro no valor de R$ 5.871.840,07. Quanto a licitações, a auditoria certifica a inexistência de despesas não licitadas, ratificando que todas as despesas passíveis de procedimento licitatório estão devidamente respaldadas por certame.




#prefeita #marcialucena #tce