google-site-verification=x12ECGCyA0KNTkoWmjRcJ_j75nXlJ8lrVJTTDnmc1zI
 

Suspeito de matar Patrícia Roberta é transferido para o Presídio do Roger, em João Pessoa


Jonathan Henrique G. dos Santos, de 23 anos, considerado o principal suspeito do assassinato da jovem Patrícia Roberta, de 22 anos, foi transferido nesta segunda-feira (10) para a Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbrega, mais conhecida por Presídio do Roger, em João Pessoa. Desde que foi preso em 27 de abril ele estava na Central de Polícia de João Pessoa, respeitando um isolamento social por causa da pandemia de Covid-19.


De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária do Governo da Paraíba, essa é uma medida protocolar desde que a pandemia começou, e serve para minimizar os riscos de algum novo preso levar o vírus para dentro dos presídios paraibanos. Passada essa quarentena, contudo, agora ele seguirá no presídio até ser julgado. Caso seja condenado, será transferido para o Sílvio Porto ou o PB1, presídios da capital reservado para pessoas já julgadas e condenadas.



Roberta Patrícia era amiga de Jonathan desde os tempos de colégio. Na sexta-feira, 23 de abril, ela saiu de Caruaru, onde morava, para passar o fim de semana no apartamento do amigo no bairro de Gramame. A última vez que ela conversou por WhatsApp com a mãe foi no domingo (25) e na tarde de terça-feira (27) o corpo dela foi encontrado numa área de mata no Novo Geisel.


No mesmo dia, a Polícia Civil da Paraíba prendeu Jonathan, que estava escondido em Mangabeira II, no apartamento de um amigo. Ele vai responder pelo crime de feminicídio e ocultação de cadáver.



Por G1-PB