© 2017 por Mário Sorrentino. Orgulhosamente criado pela Equipe.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Redação

Senado homenageia corretores de imóveis em sessão especial



Os corretores de imóveis foram homenageados em sessão especial do Senado, nesta sexta-feira (16). O autor do requerimento, senador Izalci Lucas (PSDB-DF), quis destacar a importância da profissão, que tem, no dia 27 de agosto, o Dia Nacional do Corretor de Imóveis.


— Não posso deixar de registrar meu apreço ao setor. As contribuições das entidades e desses profissionais têm sido um divisor de águas para a retomada do crescimento do mundo imobiliário.


A profissão de corretor de imóveis surgiu no começo do século 20, pela necessidade de se ter um intermediador no processo de compra e venda de imóveis. No Brasil, os primeiros profissionais do ramo surgiram durante a segunda presidência de Getúlio Vargas (1951 a 1954).


Os corretores lutaram por muitos anos para que a sua função fosse regularizada no país. O primeiro registro de uma iniciativa para reconhecer a profissão em lei é de projeto de lei apresentado pelo então deputado Ulysses Guimarães em 1951, propondo a regulamentação e definição legal dos direitos e deveres. No entanto, apenas em 27 de agosto de 1962, com o a Lei 4.116, a profissão foi oficializada.


Valorização


Durante a sessão, o presidente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis, João Teodoro da Silva, destacou a evolução dos profissionais do setor ao longo dos anos, frisando que, dos 400 mil existentes no país, 80% são detentores de diploma de nível superior. Ele ressaltou a importância da sessão especial para a valorização da categoria:


— Para mostrar à sociedade a importância desse profissional, que não veio apenas para ganhar dinheiro fazendo a intermediação de negócios, mas para contribuir com a realização do maior sonho do brasileiro, que é a aquisição de sua casa própria.


Já o vice-presidente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis, José Augusto Viana Neto, agradeceu a homenagem, afirmando que o Senado é o “nascedouro” da profissão. Para ele, os resultados positivos são frutos do trabalho de todos os que têm se dedicado ao conselho.


— Me resta agradecer essa alegria. Levo para os corretores colegas de todo o Brasil a esperança de que a nossa atividade jamais será substituída por nenhum aplicativo ou nenhuma outra demanda, tendo em vista nossos resultados extremamente positivos.


Geraldo Francisco do Nascimento, presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) da 8ª Região – Distrito Federal, ressaltou que a profissão vai além de apenas vender ou intermediar a compra de imóveis, porque garante a segurança desses serviços. Ele defendeu mais valorização para a categoria.


— Nós realizamos sonhos da sociedade. O corretor oferece a garantia do bom negócio, mas tem sido pouco valorizado. Por isso, digo que nossa função deve ser mais explorada — defendeu.


Ao elogiar o trabalho dos corretores de imóveis, o presidente da sessão especial, senador Wellington Fagundes (PL-MT), disse que fez questão de participar da solenidade, por conta da importância da classe. Ele disse ser “apaixonado” pela atividade e que pretende se inscrever no Creci de seu estado, quando deixar a política.


— Meu pai sempre me dizia: meu filho, se você quer fazer um bom negócio, utilize o [serviço do] corretor. É o corretor quem aproxima as partes para que o negócio saia e seja bom para ambos os lados — comentou o senador.




(Fonte)



#senado #corretoresdeimoveis #homenagem