• Redação Mário Sorrentino

Projeto Acolher muda realidade de Instituições de Longa Permanência para Idosos na Paraíba



Melhorias nas ações socioassistenciais, de saúde, nutrição, cultura, lazer e de infraestrutura em seus espaços, proporcionando maior qualidade de vida aos idosos institucionalizados. Essa é a nova realidade vivida pelas Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) que participaram ou participam do Projeto Acolher, desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh), cuja quinta edição foi lançada nessa terça-feira (2).

A Comunidade Católica Fanuel, localizada no bairro Intermares, município de Cabedelo, é uma das instituições beneficiadas nas quatro primeiras edições do Projeto Acolher. Associação Privada, composta por fiéis católicos, a comunidade atualmente abriga 38 idosos.

José Rangel de Luna Filho e a esposa, Edileuza Guedes de Luna, estão à frente a instituição e destacam a importância do projeto para melhoria do ambiente. "Participamos desde a primeira edição do Projeto Acolher, e para nós da Fanuel é um projeto de suma importância, por ter proporcionado melhorias sensíveis nas nossas instalações. Desde a aquisição do imóvel, há 16 anos, só após a parceria com o Governo do Estado, por meio da Sedh, foi possível melhorar a estrutura, ampliando e adquirindo um elevador".

Rangel enfatiza que a Fanuel prioriza o aspecto de casa, dando mais dignidade no acolhimento dos idosos, para que não percam a essência de família. Buscamos minimizar a sensação de abandono sentida por esses idosos, quando são deixados por seus familiares, pois ao sair de suas casas perdem a principal referência, que é a família, sentindo-se abandonados. Pretendemos participar da quinta edição para poder ampliar nossa oferta em mais dez vagas".


A instituição espírita Nosso Lar, localizada no Conjunto Castelo Branco, em João Pessoa, é mais uma das instituições contempladas pelo Projeto Acolher. O local é filantrópico, tem capacidade para abrigar até 50 idosos, mantém atualmente 42, e sobrevive majoritariamente de doações. O coordenador, Allan Henrique Ribeiro de Souza, disse ser bastante grato ao Governo do Estado por desenvolver um projeto voltado para os abrigos de idosos. "Somos de extrema gratidão a essa política do Estado voltada para a pessoa idosa, uma vez que não víamos isso nos governos anteriores. E há de se reconhecer a visão do então governador Ricardo Coutinho, que junto com a professora Cida Ramos começou as políticas voltadas para crianças, para as pessoas com deficiência, e também para os idosos, proporcionando uma melhor qualidade de vida, segurança e conforto, principalmente para aqueles que vivem em situação de abandono familiar. Temos na instituição vários casos de abandono familiar, e buscamos junto a Justiça, Ministério Público, garantir os direitos que os idosos possuem, assegurando os benefícios para compra de remédios, tratamento, entre outros".  

E continua: "A parceria através do Projeto Acolher caiu como uma luva, garantiu a reforma do nosso prédio; a aquisição de bens permanentes que necessitávamos, como um automóvel de passeio para transporte dos idosos em casos de urgências, consultas, e passeios. Adquirimos duas máquinas industriais de lavar e secar. Nosso sentimento é de gratidão ao projeto porque consegue atender as necessidades que as instituições não teriam condições de arcar com os próprios meios. E é com extrema felicidade que assistimos o novo Governo manter essas Políticas".   

Outra instituição que participou das quatro edições do Projeto Acolher é a Associação Promocional do Ancião (Aspan), entidade filantrópica, sem fins lucrativos, que acolhe cerca de 50 idosos. Hertyson Candido da Silva, tesoureiro da entidade, também externou sua gratidão ao Governo do Estado pela ação que vem contribuindo para melhoria das condições de vida dos idosos internos. "Para nós da Aspan, somos gratos ao Governo do Estado por esse Projeto, pois foi através dele que pudemos dar uma melhor acessibilidade e qualidade de vida para nossos idosos. Sem ele, não teríamos como estruturar ou melhorar as instalações da nossa instituição", comemora o tesoureiro.


Elza do Nascimento, de 77 anos, mora na Aspan há seis anos e fica feliz em ver a instituição oferecendo melhores condições aos idosos. "Eu acho maravilhoso morar lá, eu já fui até a garota propaganda. Lá nós brincamos, dançamos, jogamos. Para mim que não tenho mais pai, mãe e irmãos, a Aspan é a minha família!".

O Projeto - Em sua primeira edição buscou adequar as ILPIs aos preceitos da legislação vigente, e ainda, em atenção às deliberações das Conferências Estaduais de Direitos da Pessoa Idosa, o que foi dado continuidade na segunda edição do Projeto, lançada em 2015. E nas demais, terceira edição em 2017, e na quarta lançada no ano de 2018.

Nas quatro edições do Projeto Acolher, o Governo do Estado investiu cerca de R$ 6 milhões, atendendo as demandas prioritárias de mais de 30 Instituições de Longa Permanência para Idosos, distribuídas em 26 municípios do Estado, beneficiando cerca de 1.300 pessoas idosas, que distantes do convívio familiar, residem nesses espaços. Para a edição 2019 do Projeto Acolher estão previstos recursos da ordem de R$ 1 milhão.



Secom-PB


#paraiba #idosos #projeto

© 2017 por Mário Sorrentino. Orgulhosamente criado pela Equipe.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco