• Redação Mário Sorrentino

Presidente da Federação de Tiro da PB estaria exercendo mandato de forma ilegal



O presidente da Federação Paraibana de Tiro, Hipólito Machado, de acordo com denúncia recebida pelo portal, estaria exercendo seu mandato de forma ilegal na instituição. Conforme relatos de um dos membros da Federação, que preferiu não se identificar, Hipólito perdeu o certificado de registro de atirador desportista, o que impossibilitaria ele de estar à frete do comando da entidade. No último dia 25 de março, o Exército Brasileiro, órgão responsável por conceder o registro, por meio de ofício, informou o cancelamento do certificado de Hipólito. A suspensão foi decretada após ele ter sido, no dia 18 de fevereiro de 2020, preso em flagrante pela Polícia Federal, no aeroporto de Brasília, quando voltava dos Estados Unido. De acordo com o processo, ele estava trazendo material de armamento que, pela legislação brasileira, é crime. Ele também já responde a outro processo na Justiça Federal da Paraíba por crimes contra o Meio Ambiente.

Hipólito ficou preso até o dia 20 de fevereiro, quando teve sua audiência de custódia. A decisão da Justiça foi suspender a prisão preventiva e conceder liberdade provisória, após pagamento de fiança no valor de 10 salários mínimos. O presidente é proprietário do Clube de Tiro APtiro, localizado em Cabedelo e, conforme relatos, permanece no cargo de presidente por silêncio da Confederação Brasileira, e isso vem causando inquietude nos adeptos e federados.

Veja documentos



© 2017 por Mário Sorrentino. Orgulhosamente criado pela Equipe.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco