• Redação Mário Sorrentino

Prefeitura de Conde reúne artistas e ativistas culturais em web conferência sobre a Lei Aldir Blanc


A Prefeitura de Conde realizou, por meio da Coordenadoria de Cultura, uma transmissão online para discutir o auxílio emergencial para o segmento intitulado ‘Lei Aldir Blanc: Ações de Implementação em Conde’ pelo perfil do governo municipal na plataforma Facebook, reunindo representações do segmento cultural da Paraíba e integrantes de grupos de cultura de Conde.


O objetivo foi o de discutir a implementação da Lei Aldir Blanc à luz das condições específicas da cidade de Conde, frente aos impactos da pandemia. A lei que garante o auxílio emergencial à cadeia produtiva da cultura foi sancionada pelo governo federal e a transmissão teve como propósito ampliar as análises sobre a lei.


A web conferência contou com a participação do ator Buda Lira e do produtor e ativista cultural, Alexandre Santos, que integra o Observatório de Políticas Culturais da UFPB e a moderação da assessora de Cultura da Prefeitura de Conde, Rejane Nóbrega.


Alexandre Santos fez uma breve apresentação para os participantes para só depois dar início a discussão sobre a Lei Aldir Blanc e sua aplicação. Inicialmente, ele explicou a lei, sobre a origem dos recursos e as formas de controle social sobre o fluxo dos recursos; sem seguida, Alexandre discutiu a política cultura a luz das potencialidades de Conde frente às leis de culturais e o desenvolvimento a partir da lógica da economia criativa e de cultura.

Buda Lira, por sua vez, defendeu a regionalização dos editais da Secult como forma de contemplar artistas e propostas que possam concorrer entre si dentro de uma mesma realidade, que foi complementada por Alexandre, que concordou com o ator. “É uma reclamação geral. Os editais de cultura precisam ser regionalizados para fazer com que essa economia criativa e da cultura sejam ativadas cada vez mais”, frisou.


Rosilda Soares, da Ciranda da Alegria, aproveitou o debate sobre a Lei Aldir Blanc e a cultura para elogiar a gestão da prefeita Márcia Lucena e atenção e sensibilidade dada à cultura. “Esse momento é muito especial para mim e todos esses esclarecimentos dados aqui. Hoje temos o reconhecimento da cultura e a valorização de nossos valores a partir da gestão de Márcia Lucena passamos a ter esse apoio”, frisou.


Assessora de Cultura de Conde, Rejane Nóbrega, reforçou que a gestão tem como pilar na construção das políticas culturais o diálogo constante com os movimentos sociais e culturais para a viabilidade de políticas estruturantes na área cultural em Conde.


­­­Participaram da web conferência  Ana Rodrigues, do Coco Novo Quilombo; Dora Tabajara, ceramista da Aldeia Vitória; Claudinéa Oliveira Raimundo, da Feira de Artesanato de Jacumã; Rosilda Soares, da Ciranda da Alegria; Tardelly Delon do Forró Nosso Jeito; Alexandre Araújo, do grupo Fulô de Araçá; Tarcísio Júnior, da Família Los Iranzi; Mateus Vieira, do SV Hip Hop; Reinaldo Monteiro, da capoeira e Carlos Santos, coordenador de cultura de Conde.




#prefeitura #lei #artista #cultura #reuniao

© 2017 por Mário Sorrentino. Orgulhosamente criado pela Equipe.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco