• Redação Mário Sorrentino

Prefeita de Conde, Márcia Lucena, fala sobre os desafios e conquistas em 2017 na sua administração



Em texto divulgado em suas redes sociais, a prefeita do município de Conde, Márcia Lucena (PSB), conta os desafios que passou em 2017, quando assumiu a prefeitura com uma dívida imensa, pagamentos de servidores atrasados e toda desorganizada, mas mesmo assim conseguiu organizar tudo e teve as contas aprovadas pelo TCE.

Segue o texto abaixo da Prefeita;

Um ano de desafios, um município em construção!


O ano de 2017 foi um ano difícil dentro da prefeitura de Conde, muito desafiador! Foi um ano daqueles!!!


Nada foi encontrado que nos desse um norte, e em todos os caminhos “havia uma pedra”: tivemos que lidar com a falta de uma sede para o gabinete da prefeita (a sede da prefeitura havia sido doada ao TJ), falta de carros (todos quebrados, motores com água e areia dentro, ônibus escolares sem peças no motor...), dívidas com as empresas dos mais diferentes serviços, nenhum rito processual capaz de ser acompanhado, nenhum histórico de gestão implantado, nenhum rastro de gestão pública ou de políticas públicas em execução... tudo confuso e escuro.


Dívidas e multas que somavam mais de 80 milhões (parcelamos os pagamentos em 200 meses), contas bancárias com recursos que tiveram que ser devolvidos para o governo federal, pois não tiveram a devida execução dos projetos pactuados.


Encontramos notas de empenhos de pagamentos feitos sem processo de licitação, e uma série, quase infinita, de hábitos nada republicanos nas relações com servidores, fornecedores e a própria população.


Uma cultura política devastadora que serviu (e ainda serve) como contracorrente para a mudança de paradigmas.


Foi uma luta! Foi difícil diante dessa situação absurda, organizar a folha de pagamentos e pagar, desde o primeiro mês, os servidores em dia, dentro do mês trabalhado (e ainda os atrasados), conseguir fazer os processos licitatórios (as licitações davam desertas pela falta de credibilidade do município diante das empresas e fornecedores), organizar a situação do Instituto de Previdência (com um rombo de mais de 28 milhões!), ajustar as escolas sem banheiros, sem carteiras escolares e estudantes sem nenhuma motivação. Escolas com apenas 5% de alunos leitores e professores mal tratados. Encontramos postos de saúde sem equipamentos, sem remédios e em alguns casos, sem equipe!


Nos deparamos com um processo judicial para retirada das barracas de Jacumã com mais de 20 anos e junto a ordem judicial que deveria ser cumprida em 90 dias - fato que mudaria o perfil da cidade, trazendo melhorias indiscutíveis, mas também trouxe um duro desgaste político para o qual foi preciso ter muita coragem e capacidade de enfrentar de forma respeitosa e digna tamanho desafio!


Mas para além de toda essa dificuldade o mais difícil foi a violência imposta por aqueles que resistem ao que é certo, à quebra de privilégios e de comportamentos duvidosos, àqueles que querem a todo custo se manter no poder e para isso vivem de calúnias, difamações, denúncias infundadas acreditando que podem manipular os diferentes poderes, reduzindo tudo e todos às suas práticas duvidosas e até criminosas.


Diante de tudo isso e muitas outras coisas mais, ter as contas aprovadas é extremamente significativo e importante. O comportamento do TCE, ético, responsável, atento e justo nos remete, em tempos de criminalização da política e do gestor público, à um ambiente de coragem para fazer o que é certo e precisa ser feito.


Estou muito feliz e considerando isto uma vitória do povo do Conde.


#CondeCidadeUnida



Márcia Lucena Prefeita da cidade de Conde-PB




#prefeita #marcialucena #prefeitura

© 2017 por Mário Sorrentino. Orgulhosamente criado pela Equipe.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco