• Redação Mário Sorrentino

Patrulha Maria da Penha prende acusado de tentativa de feminicídio e garante proteção de mulher



A Patrulha Maria da Penha pode ter evitado o feminicídio de uma dona de casa, de 22 anos, na noite desse domingo (15), com a prisão em flagrante do ex-companheiro dela, que estava sendo procurado por ter tentado matá-la, no mês passado, em Santa Rita. Ele tem 33 anos e foi preso com sintomas de embriaguez, na rua onde morava a vítima, possivelmente planejando alcançar o objetivo de tirar a vida dela.


A comandante da Patrulha Maria da Penha, capitã Dayana Cruz, disse que o histórico de violência doméstica do suspeito começou ainda em março. “Já existia uma medida protetiva desde março, após ele ameaçá-la, mas depois eles continuaram morando juntos. Foi então que em agosto ele tentou tirar a vida dela. Com a criação da Patrulha Maria da Penha, fomos atrás do caso, acompanhamos de perto e passamos a reforçar a presença na rota da casa dela. Nesse domingo, após recebermos a informação da presença dele na rua da residência da vítima, foi realizada uma ação conjunta com o 7º Batalhão e Batalhão de Polícia Ambiental, que resultou na prisão em flagrante pelo descumprimento da medida protetiva”, disse.


O suspeito foi levado preso para a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, no bairro do Geisel, em João Pessoa. A Patrulha Maria da Penha continua garantindo a proteção da vítima, que tem dois filhos, através da articulação da rede de proteção.


Uma nova história – Em pouco mais de um mês de criação, hoje a Patrulha Maria da Penha tem 34 mulheres inseridas e protegidas no programa. Além de ter a vida protegida, as vítimas passaram a ter perspectiva de futuro, a partir de possibilidades que a rede vem proporcionando a cada uma delas.




#patrulha #mariadapenha #feminicidio #mulher

© 2017 por Mário Sorrentino. Orgulhosamente criado pela Equipe.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco