• Redação Mário Sorrentino

João se reúne com entidades representativas da Segurança e cria Comissão para estudar demandas



Uma Comissão constituída entre representantes da área econômica do Governo do Estado e das entidades representativas dos servidores da Segurança Pública irá se reunir, a partir desta quinta-feira (30), na Secretaria de Estado da Administração (Sead), para estudar a proposta de incorporação de parte da bolsa-desempenho ao salário dos funcionários inativos e demais demandas das categorias. O grupo de trabalho foi instituído pelo governador João Azevêdo, na tarde desta quarta-feira (29), durante reunião com representantes do Fórum das Entidades das Polícias Civil e Militar, realizada no Palácio da Redenção, em João Pessoa.


Na ocasião, o chefe do Executivo estadual ressaltou o esforço do Governo da Paraíba para assegurar um reajuste salarial linear de 5% que contemplará todas as categorias do funcionalismo público, incluindo inativos e pensionistas. Ele também reforçou o compromisso da gestão de manter o diálogo com entidades representativas dos servidores. “Nós trabalhamos na direção de recuperar a base salarial dos servidores e, por isso, assumimos um impacto de R$ 340 milhões na folha de pessoal, após muitas contas para darmos as condições e as garantias desse pagamento, que já será feito a partir de amanhã”, pontuou.


O secretário da Segurança e da Defesa Social, Jean Francisco Nunes, fez uma avaliação positiva do encontro e destacou a demonstração de respeito do governador João Azevêdo com a Segurança Pública. “Todas as categorias conseguiram colocar seus posicionamentos e apresentar mais uma proposta. O governador, de imediato, já montou uma Comissão formada tanto por representantes de entidades, quanto da equipe econômica do governo, que já começa a trabalhar a partir de amanhã para termos respostas para decisões o quanto antes”, evidenciou. 


O secretário de Estado de Planejamento, Orçamento e Gestão, Gilmar Martins, explicou como funcionará os trabalhos da Comissão. “Houve uma proposta das entidades representativas no sentido de incorporar parte da bolsa ao vencimento dos reformados da Polícia. Ao longo das nossas reuniões, constatamos uma divergência em relação aos números, pois as entidades apresentam um impacto e quando analisamos, os números eram superiores, o que tem causado uma cautela do governo para tomar uma decisão sem uma segurança efetiva dos números. A Comissão vai trabalhar conjuntamente com os técnicos da Sead para que possam apresentar números equilibrados, dentro da capacidade de pagamento do estado para que a gente possa pensar nessa alternativa”, afirmou. 


O presidente da Defesa das Prerrogativas dos Delegados de Polícia da Paraíba (Adepdel), Steferson Nogueira, fez uma avaliação positiva do encontro. “Nós apresentamos um cronograma de incorporação da bolsa de 100% em 36 meses e o nivelamento do sistema de segurança a partir de 2021 entre polícias civis e militares e sistema penitenciário e a equipe econômica vai fazer esse estudo  junto conosco e até segunda-feira deveremos ter uma posição. O governador abriu os números para que a gente possa verificar até onde podemos avançar e acredito que chegaremos a um consenso”, disse.


“Nós vamos fazer esse trabalho a partir de amanhã e na próxima segunda-feira teremos uma posição mais concreta. O governador, como sempre, tem sido bastante solícito e tem atendido bem as entidades, demonstrando respeito com a segurança, o que é um ponto positivo”, avaliou o presidente do Clube dos Oficiais da Paraíba, coronel Francisco de Assis.




#joaoazevedo #reuniao #comissao #sead

© 2017 por Mário Sorrentino. Orgulhosamente criado pela Equipe.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco