• Redação Mário Sorrentino

Conde conquista posições de destaque em ranking educacional, segundo o resultado do Ideb


O município de Conde foi o 3º colocado em crescimento no índice dos anos iniciais do ensino básico na Paraíba, levando em consideração os anos letivos de 2017 a 2019, segundo o resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado pelo Ministério da Educação (Mec) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Conde também conseguiu reduzir o índice de reprovação de 42% para 8%. Os índices são calculados a cada dois anos e refletem os resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Seab) e as taxas de aprovação das escolas e redes de ensino de todo o país.


Os dados do Ideb apontam, também, que a cidade de Conde saiu da 155º posição em 2017 para 67º em 2019 nas séries iniciais, o que representa ter subido 88 posições. Na ponta do lápis, uma melhora de 131% nos rendimentos apresentados. Mas, os dados positivos também foram registrados nos anos finais, como aponta o levantamento. A rede de ensino de Conde saiu da 198º posição, em 2017 e atingiu 42º no ranking. Isso representa que a cidade subiu 156 posições, ou seja, uma otimização de resultados de 371%.


Nos anos iniciais, o município de Conde foi o 3º que mais cresceu no índice, ficando atrás apenas de Cubati, no Curimataú; e Curral de Cima, na Zona da Mata Norte. Ao se levar em consideração a quantidade de alunos atendidos por cada rede proporcionalmente, o Conde se torna o primeiro colocado nesse ranking.

Um dos fatores que tem contribuído para uma posição positiva no ranking do Ideb está no Avalia Conde – Sistema Municipal de Avaliação de Conde, que permite que a gestão pública acompanhe os indicadores educacionais de todas as escolas da rede pública municipal.


A prefeita Márcia Lucena afirmou que os dados representam um saldo quântico que modificou o posicionamento da rede municipal de Conde em relação aos demais municípios por meio de metas que o Mec impõe e avalia. Esse é um saldo quântico gigantesco que tirou a cidade de Conde do penúltimo lugar no Ideb do Estado para o que detém o maior índice de crescimento em toda a Paraíba. Essa posição positiva trazida pelos dados do Ideb representa para além dos números a vida das pessoas. Traz o estudante que não se percebia como estudante porque aqui historicamente estudantes iam à escola para se alimentar e não para aprender, fazer trocas para o seu desenvolvimento, disse.


Um dos principais desafios na educação no município de Conde, segundo a secretária de Educação, Cida Uchôa tem sido o baixo nível de aprendizagem acumulado de anos da capacidade de leitura fluente dos alunos que chegava a apenas 5% e os índices passaram a 85% dos alunos com capacidade de leitura e aprendizagem.

Essas é uma avaliação da educação comprovadamente feita externamente feita pelo Inep. Mais do que comemorar os dados, a gente comemora a força do trabalho coletivo das equipes da educação e do processo de acompanhamento e monitoramento da intervenção pedagógica. O bem fazer na educação não surge de imediato porque é lenta e processual, com forte participação de professores e professoras, diretores e diretoras, estudantes e demais profissionais, frisou.


Cida Uchoa explicou que com os dados do Ideb se mudou outra realidade. A Prefeitura de Conde conseguiu reduzir o índice de reprovação de alunos que chegava a 42% para 8%. Nós fomos onde era preciso ir. E o sistema de avaliação implantado e funcionando a cada mês fortaleceu o processo de aprendizagem e como é importante acompanhar o desenvolvimento de seus estudantes, ressaltou.

© 2017 por Mário Sorrentino. Orgulhosamente criado pela Equipe.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco