google-site-verification=x12ECGCyA0KNTkoWmjRcJ_j75nXlJ8lrVJTTDnmc1zI
 

Combate ao Covid-19: Bolsonaro envia à Paraíba os menores recursos dos estados nordestinos



Embora a Paraíba não seja o menor estado do Nordeste em termos de população, território, ou arrecadação, além de estar com as contas em dia em relação ao Tesouro Nacional, o Governo Federal destinou à Paraíba o menor valor em recursos da nova Portaria do Ministério da Saúde dentre todos os estados nordestinos, em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O Governo estadual vai receber R$ 11,9 milhões e todos os 223 municípios juntos terão direito a apenas R$ 58 milhões.


O estado sequer é o menos atingido pelo vírus, com 79 casos confirmados e 11 óbitos, até o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) na última quinta-feira (9). A Paraíba é o sexto estado com o maior número de casos na região, além de estar com seus estados fronteiriços com uma grande quantidade de casos. O Ceará tem 1425, Pernambuco registra 555 e o Rio Grande do Norte tem 261 casos.

A portaria, assinada pelo ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, autoriza R$ 4 bilhões para governos estaduais e municipais usarem no combate à Covid-19.


O valor que será destinado destinado para a gestão do governador João Azevêdo é exatamente de R$ 11,9 milhões. Esta cifra é quase dez vezes menor que o governo da Bahia vai receber – cerca de R$ 114 milhões – e quase 9 vezes menor que o destinado para Pernambuco – aproximadamente R$ 107 milhões.


Quanto cada estado nordestino vai receber


  • Alagoas – R$ 16 milhões

  • Bahia – R$ 114 milhões

  • Ceará – R$ 39 milhões

  • Maranhão – R$ 27 milhões

  • Paraíba – R$ 11,9 milhões

  • Pernambuco – R$ 107 milhões

  • Piauí – R$ 19 milhões

  • Rio Grande do Norte – R$ 19 milhões

  • Sergipe – R$ 24 milhões


A Paraíba vai receber menos do que Sergipe, Alagoas e Piauí que apresentam número de casos confirmados e óbitos por coronavírus menores que o estado paraibano. O Estado receberá aproximadamente R$ 12 milhões a menos que o Sergipe, R$ 7 milhões a menos que o Piauí e R$ 4 milhões a menos que Alagoas.




Fonte: ParaíbaJá