google-site-verification=x12ECGCyA0KNTkoWmjRcJ_j75nXlJ8lrVJTTDnmc1zI
 

Cícero propõe novo centro comercial e diálogo com ambulantes e comerciantes informais


No terceiro bloco do debate da TV Cabo Branco, o candidato a prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (Progressistas), apresentou propostas para resolver a questão do comércio informal e dos vendedores ambulantes, como a construção de um novo centro comercial no Centro.


“Quando fui prefeito tive a prática do diálogo, da conversa e fizemos a primeira grande organização do comércio em respeito aos vendedores ambulantes da cidade. Aproveito para informar ao candidato que temos hoje cadastrados na prefeitura cerca de 450 vendedores ambulantes no centro da cidade”.


Cicero acrescentou que já tem sentado com representantes desse segmento para localizar outras áreas para que nos moldes do Terceirão, Shopping 4.400 e Durval Ferreira podemos alocar todos eles para um centro comercial com o mesmo modelo de financiamento do Banco do Nordeste. Esse é o compromisso de quem tem experiência, responsabilidade e não simplesmente copia projetos da internet sem a solução necessária”.

Desmascarando a mentira

Cícero Lucena (Progressistas) se defendeu das mentiras do candidato Nilvan de que foi condenado e convidou todos a conferirem em seu instagram as decisões da Justiça e certidões com data de ontem do TCU, TRF-4, STJ e Tribunal de Justiça comprovando que não fui condenado em nenhum processo, assim como o próprio radialista me parabenizou ao vivo em seu programa me parabenizando pela minha inocência mostrando que tem dupla personalidade.


“O candidato tem como prática de vida manipular a verdade, falseando os fatos, assim como também pode ser visto no instagram Mentiras de Nilvan, lá você vai ver ele me parabenizando, me abraçando, feliz e me chamando de caboquinho, na ocasião em que tive meu último processo julgado e me inocentado das acusações”, lembrou Cícero fazendo com que Nilvan fosse obrigado a admitir que parabenizou pela inocência de Cícero e com a desculpa que estava “equivocado”


Réu por falsificação e sonegação de impostos

Cícero lembrou que João Pessoa toda já sabe que o senhor é que responde a um processo por falsificação, contrabando e sonegação de impostos de sua loja, que inclusive, é a única experiência administrativa que você tem.

“Isso o senhor sabe que é verdade e que está em segredo de justiça. Porque você não pede a quebra do segredo de justiça, porque sabe que existe um laudo pericial que comprovou a falsificação. Vender produto falsificado e sonegar imposto é crime contra o erário público e contra o consumidor. Assim como o senhor é investigado e tem delatores dizendo que você recebeu e devolveu dinheiro de propina em função de ter achado pouco depois de ter recebido e isso é crime. Eu tenho certidões negativas em todos os tribunais, depois de ter sido maltradado, injustiçado e após 16 anos inocentado e parabenizado, até pelo candidato.”


Cícero também lembrou que a família de Nilvan recebeu mais de R$ 500 mil em apenas um ano, na prefeitura de João Pessoa, Bayeux e outras com fortes suspeitas inclusive de serem funcionários fantasmas porque sequer lá residem. Convido você eleitor a pesquisar o nome dos parentes de Nilvan vejam quantas prefeituras que eles recebem em algumas que sequer residem. Será que era pelo mesmo problema do delator do escândalo de Cabedelo que contou que o senhor era acostumado a receber toco”.

Mobilidade Urbana

Após Cicero perguntar e Nilvan, que não soube responder sobre qual a frota de ônibus e quantos passageiros são transportados por mês em João Pessoa, Cícero deu uma aula de mobilidade urbana e nas propostas para melhoria do transporte público. “Temos 560 ônibus em nossa cidade que transporta R$ 4 milhões em médias por mês e 99 linhas, parte delas desativadas agora. Vamos fazer uma revisão do transporte coletivo inserindo tecnologia, modernidade e acompanhamento para rever o preço das passagens”.


A João Pessoa estou oferecendo a minha vida, o meu conhecimento, a minha história”

Em suas considerações finais, Cícero destacou que João Pessoa acompanhou a sua vida pública e história como governador, ministro, prefeito e Senador da República. “Nos últimos anos fui vítima de injustiças políticas a exemplo do que estou mais uma vez passando aqui. Mas por mais difícil e duro que tenha sido passar por essas dificuldades sempre segurei nas mãos de Deus e ao lado da minha família para que tivéssemos equilíbrio, controle e que no tempo de Deus a nossa inocência seria comprovada porque minha vida quero dedicar, como sempre fiz, a cuidar das pessoas e fazer o bem como estabelece a minha formação Cristã”.


“O candidato completou que está voltando à vida pública oferecendo a sua experiência, equilíbrio e fé em Deus para que a cidade seja mais justa, humana e solidária. “Conheço João Pessoa e seus problemas, sempre agi de forma inovadora e estou pronto para consertar o que precisa na saúde, avançar na educação de qualidade, da mobilidade das pessoas e cuidar dos que mais precisam. A João Pessoa estou oferecendo a minha vida, o meu conhecimento a minha história para cuidar dos pessoenses. Por isso peço que no domingo me esse crédito de confiança para que eu possa doar minha vida em favor dessa cidade”