google-site-verification=x12ECGCyA0KNTkoWmjRcJ_j75nXlJ8lrVJTTDnmc1zI
 

Cícero Lucena anuncia retomada das cirurgias eletivas para segunda quinzena de janeiro


As cirurgias eletivas que foram paralisadas por conta da Covid-19, no Hospital Santa Isabel e Complexo Hospitalar de Mangabeira (Ortotrauma), voltarão a ser realizadas a partir da segunda quinzena de janeiro. O anúncio foi feito pelo prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, durante visita à Unidade de Pronto Atendimento Cruz das Armas, nesta quarta feira (6).


Acompanhado pelos secretários e auxiliares, o prefeito Cícero Lucena visitou a UPA Cruz das Armas nesta quarta-feira.


O Hospital Santa Isabel e o Ortotrauma foram visitados na última terça-feira (5) pelo prefeito, que explicou que o reagendamento das cirurgias eletivas vão acabar com a demanda pelos procedimentos, e que nas duas unidades hospitalares terão salas especificamente para esse atendimento. O secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, disse que atualmente são mais duas mil pessoas esperando.

UPA Cruz das Armas – A unidade volta a ter atendimento híbrido em caráter imediato. Isso significa que, além dos infectados pela Covid-19, o local estará aberto para pacientes de outras doenças. Além disso, ficou decidido que a ala pediátrica será reaberta a partir de fevereiro. As definições foram anunciadas pelo prefeito Cícero Lucena durante visita à Unidade nesta quarta-feira (6). Assim como a UPA Cruz das Armas, a unidades dos Bancários, Valentina e Oceania também voltam a atender todas as especialidades, além de pacientes com suspeita de Covid-19.

“Pela estrutura que temos hoje e pela retaguarda que estamos disponibilizando, é possível tornar esse atendimento misto. As outras doenças não esperam e precisamos dar esta resposta a população”, afirmou o prefeito.


A reabertura da ala de pediatria também ficou acertada, devendo acontecer em fevereiro devido a necessidade de organização da escala profissional. “Esse é o nosso olhar, o nosso cuidado com as pessoas que precisam do poder público”, declarou Cícero Lucena.