google-site-verification=x12ECGCyA0KNTkoWmjRcJ_j75nXlJ8lrVJTTDnmc1zI
 

Centro Estadual de Referência da Mulher atende 3,4 mil mulheres na PB



O Centro Estadual de Referência da Mulher Fátima Lopes, em Campina Grande, completa, nesta quarta-feira (12), seis anos de funcionamento. Entre dezembro de 2012 e outubro de 2018, o serviço cadastrou 604 usuárias e realizou 3.448 atendimentos.


A mulher que procura o  serviço gratuito oferecido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, é acolhida pelas profissionais que, depois de escutá-la, realizam o atendimento e encaminham para outros serviços da rede de enfrentamento da violência, quando necessário.


Inaugurado pelo governador Ricardo Coutinho em 12 de dezembro de 2012, o serviço integra a rede de atendimento às mulheres em situação de violência de gênero. “Estamos fortalecendo a rede de atendimento em mais de 30 cidades com formação e capacitação de profissionais. Do total de atendimentos, 46% dos casos são de violência física seguida de psicológica”, explica a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares.


Segundo ela, muitas das mulheres atendidas conseguem romper com o ciclo da violência, por meio do atendimento multiprofissional e do fortalecimento da sua autoestima.


A coordenadora do Centro de Referência, Isânia Monteiro, afirma que nos últimos oito anos a equipe trabalha na formação de profissionais da área de saúde, segurança, além de professores e diretores de escolas sobre como lidar com a problemática da violência contra mulher. “Mais de 40 municípios visitados e a rede de atendimento vêm sendo fortalecidos ao longo dos anos”, disse Isânia Monteiro.


Para ela, o serviço contribui para a consolidação da política de assistência e prevenção à violência contra as mulheres, especificamente na região da Borborema. “Além do atendimento psicossocial e jurídico, estamos fortalecendo a rede de atendimento para que a violência doméstica seja identificada, seja na escola, no posto de saúde ou nos locais de trabalho, e a mulher encaminhada para o atendimento”, disse Gilberta.


Informações sobre o atendimento podem ser obtidas na Rua Pedro I, 558, no bairro São José. Telefone: 3342 9129.