google-site-verification=x12ECGCyA0KNTkoWmjRcJ_j75nXlJ8lrVJTTDnmc1zI
 

Cendac lança campanha de combate à violência contra a mulher



O Centro de Apoio à Criança e ao Adolescente (Cendac) realizou nesta quarta-feira (23), no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – secção Paraíba (OAB-PB), o lançamento da campanha de combate à violência contra a mulher "Por todas nós e por elas também". O evento contou com a participação do subprocurador da República, Luciano Mariz Maia, da presidente da Comissão da Mulher da OAB-PB, Izabelle Ramalho, do presidente da OAB- PB, Paulo Maia, da promotora da mulher, Rosane Araújo, e da secretaria executiva da Mulher e da Diversidade Humana, Lidia Moura.


"Nós que fazemos o Cendac acreditamos que o combate à violência contra a mulher é responsabilidade de todos nós. Esta campanha que apresentamos hoje aqui na OAB tem como objetivo chamar a atenção de toda a sociedade para a ação e prevenção da violência de gênero na Paraíba", afirmou a presidente do Cendac, Valquiria Alencar.


A campanha faz parte do projeto "Ampliando o diálogo sobre violência de gênero nas escolas estaduais da Paraíba" e teve a presença de estudantes, professores e gestores das escolas que integram o projeto.


Enfrentamento à violência e feminicídio foi o tema do debate realizado pelo subprocurador da República, Luciano Maia, e a presidente da Comissão da Mulher da OAB-PB, Izabelle Ramalho. Para ela, o Cendac presta um importante serviço à sociedade com a promoção desta campanha. "O artigo 8° da Lei Maria da Penha preconiza a realização de campanhas educativas como esta, de prevenção à violência contra a mulher e esta iniciativa do Cendac é importante para seguirmos nessa luta em defesa da vida e dos direitos humanos das mulheres", ressaltou.


O subprocurador da República, Luciano Maia, saudou os estudantes presentes e afirmou que a responsabilidade no enfrentamento à violência também é responsabilidade dos homens. "A violência contra a mulher atinge a todos nós e é preciso agirmos em várias frentes para enfrentá-la. Respeito e educação são pilares fundamentais para o combate à violência contra a mulher e nós homens também precisamos estar nesta luta", enfatizou.


Para a promotora da Mulher do Ministério Publico Estadual, Rosane Araujo, além do machismo, a desigualdade social também é responsável pelo aumento dos casos de violência de gênero. "No Brasil, banalizou-se a violência e a intolerância. A desigualdade social e econômica é aguda em nosso país, e por isso, é importante estarmos juntos, com a juventude, para erradicar este problema tão grave que adoece a sociedade", pontuou.


A coordenadora das delegacias da mulher na Paraíba, Maisa Araújo, a coordenadora do programa integrado da Patrulha Maria da Penha, Mônica Brandão, a gerente executiva de Equidade de Gênero da Secretaria de Estado da Mulher, Elinaide Carvalho, a secretária da Articulação Municipal, Ana Claudia Vital, e a capitã comandante da patrulha Maria da Penha, Dayana Cruz Pereira, também prestigiaram o evento. "Todas as iniciativas são muito importantes para prevenção e fortalecimento das futuras gerações no compromisso da dignidade humana das mulheres", ressaltou a capitã da Patrulha Maria da Penha.




#cendac #campanha