google-site-verification=x12ECGCyA0KNTkoWmjRcJ_j75nXlJ8lrVJTTDnmc1zI
 

"Brasil não merece uma coisa grotesca como Bolsonaro”, diz Lula em Genebra



O ex-presidente Lula disse em Genebra que “o Brasil não merece uma coisa grotesca como o Bolsonaro”. “O Brasil merece outro tipo de gente, alguém que goste de democracia, de negro, de mulher, que respeite e goste de LGBT, alguém que goste de preservar o meio ambiente, alguém que não queira vender a Petrobras, alguém que não queira acabar com a estabilidade do servidor público”, disse ele, em encontro com representantes de sindicatos globais no Clube Suíço da Imprensa para falar sobre desigualdade.


Lula disse ainda que “quem não deveria estar no Estado era uma figura como ele, que foi tenente, expulso por insubordinação, tentou explodir um quartel. Na verdade, ele é o estranho, não é o servidor público. Não é o povo brasileiro que ele vive perseguindo. Não dá para desanimar, pra gente ter medo. Só tem uma luta que a gente perde: aquela que a gente não faz”, afirmou.


Segundo Lula, a prisão dele e o impeachment de Dilma aconteceram porque, se fosse candidato, teria sido eleito em primeiro turno. “Eu ganhei em 2002, 2006, 2010, com a Dilma, 2014, e fomos o segundo colocado com o Haddad agora em 2018. Se eu fosse candidato, certamente eu teria ganhado as eleições em primeiro turno. Essa é a razão pela qual houve o impeachment da Dilma e essa é a razão pela qual eu fui preso. Estejam certos disso. A razão da nossa prisão e do impeachment da Dilma não teve nada a ver com corrupção. A corrupção sempre foi utilizada, historicamente, para derrubar qualquer governo que se meta a fazer qualquer benefício para a parte mais pobre de cada população”, afirmou.


Lula voltou a falar que vai se casar em breve. “Espero de aqui a uns dias comunicar pra vocês o nosso casamento”. “Quando eu falo que estou com energia de 30 anos, que um cara de 74 vai casar outra vez é porque está com muita energia e disposição”, disse ao agradecer à namorada Rosângela da Silva, que o acompanhava no evento.


Ao dizer que estava muito consciente a respeito do que enfrentaria pela frente, voltou a dizer que estava muito disposto. “A morte que não espere por mim tão cedo. Eu brinco no Brasil que já nasceu o homem que vai viver 120 anos. E eu me pergunto: por que não eu? Quando eu falo essa história de que eu tenho 74, energia de 30 e tesão de 20, é porque se a morte estiver espreitando em algum lugar, esse cara vai resistir. Assim, eu vou levando a vida com muita disposição de lutar”, disse.

(Fonte) #lula #bolsonaro