google-site-verification=x12ECGCyA0KNTkoWmjRcJ_j75nXlJ8lrVJTTDnmc1zI
 

”Agilidade da vacinação na Paraíba chega a ser maior que a do próprio Ministério” diz Ministro

Foto: Artur Lira/TV Paraíba

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, visitou unidades de saúde de Campina Grande neste sábado (17). A visita acontece logo após uma passagem por João Pessoa, na sexta-feira (16). O ministro desembarcou em Campina Grande por volta das 09h da manhã.


O ministro conheceu o Hospital Municipal Pedro I, que é referência no tratamento da Covid-19, em Campina Grande; o Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (ISEA), maternidade que atende pacientes de pelo menos 186 municípios paraibanos; e o Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).


Durante entrevista coletiva à imprensa, Queiroga relatou que a ”Agilidade da vacinação na Paraíba chega a ser maior que a do próprio Ministério”, reconhecendo o trabalho do Secretario Estadual de Saúde, Geraldo Medeiros.

Queiroga reforçou que o governo conseguiu o adiantamento de 15,5 milhões de vacinas da farmacêutica Pfizer contra a Covid-19. Os imunizantes devem chegar nos meses de abril, maio e junho para agilizar a campanha de vacinação no país.



"O objetivo é trazer vacinas. Seja da Pfizer, seja da Astrazeneca, seja da Coronavac. Enfim, vacinas para vacinar a população brasileira. Claro que essas vacinas têm especificidades e isso é distribuído conforme o que é pactuado na [Comissão Intergestores] Tripartite. O ministro da Saúde não pega a caneta aqui e sai por aí 'canetando' a Anvisa dizendo que ela tem que aprovar vacina. Precisamos observar a nossa legislação. E o PNI [Plano Nacional de Imunização], ele tem expertise o suficiente para fazer o gerenciamento correto da distribuição de vacinas", disse.


O ministro ainda destacou a importância da união das forças políticas para vencer a pandemia.